Cansada de Fazer Dietas ?

Afinal, dietas são realmente saudáveis? Por que surge uma diferente a cada ano? Por que não conseguimos segui-las por um período duradouro?

Aqui me refiro às dietas restritivas, aquelas que restringimos boa parte dos alimentos que consumimos, denotamos alimentos “proibidos” e “permitidos” ou diminuímos drasticamente um tipo de nutriente (como o carboidrato, na low carb e cetogênica). São inúmeros os tipos de dietas que já inventaram com o intuito de promover “o corpo ideal” imposto pela mídia.

Já percebeu que só queremos um corpo magro porque é nos dito a vida toda que esse é o padrão ideal de beleza feminina? Mas vamos além: atualmente, não basta um corpo magro, deve ser definido e malhado “na medida certa” pois se for muito musculoso já é considerado “exagerado, másculo ou feio”. Quando então vãos começar a aceitar nossos corpos? Quando vamos finalmente atingir paz com a comida sem que tenhamos que comer o sal que vem da himalaia, a frutinha seca de 41 reais o quilo, o chá milagroso que custa 80 reais, entre outros?

Hoje. Você pode começar a trilhar essa jornada e conquista hoje.

Não sei se já te contaram, mas sei que você já percebeu: dietas não são sustentáveis a longo prazo, nos frustram e cada vez mais colocamos a culpa em nós mesmas(os). E se eu te contar que: a culpa não é sua? Sim, as dietas restritivas existem desde o século DEZ com intuito de fazer indivíduos gordos emagrecerem, em prol da saúde. Só que, atualmente, sabe-se que nenhum peso define saúde! O que define saúde são seus hábitos diários, condição e qualidade de vida. Ou seja, o que nos resta é se perguntar: dietas são realmente propostas por causa da saúde? Ou estética?

Te digo com 100% de certeza – estética. A indústria da estética lucra com esses novos tratamentos milagrosos, mas eles não funcionam, por isso cada hora surge uma moda nova.

Dietas restritivas não te ensinam a lidar com o comer emocional e social, aterrorizam sua relação com a comida, colocam como “proibido” o pãozinho francês do café da manhã que sua família sempre teve costume de comer. Quantas vezes você negou uma vontade de doce? Quantas pizzas negou comer em família porque estava de dieta? E o que sobra a partir daí? Medo, culpa, frustração, episódios compulsivos e baixa autoestima. Você não precisa disso!

Se você não gosta muito de cereais, legumes, verduras e frutas, é apenas uma questão de remodelar seu paladar, não de APENAS comê-los e excluir as demais comidas que te trazem prazer em comer. Um bom relacionamento com a comida é essencial para ter saúde mental e física.

Sabe quais os efeitos de tanta restrição?

  • Restringir muitas calorias te deixa funcionando na “reserva”, comprometendo o funcionamento de células, saúde óssea, sistema imune, etc.
  • Exercícios físicos em exaustão abaixam seu sistema imune
  • Baixo carboidrato te deixa lenta(o) e cansada, nosso cérebro precisa de glicose para funcionar bem.
  • Baixa ingestão de gordura também prejudica seus sinais de saciedade e absorção de certas vitaminas.
  • Proteína em excesso não contribuirá para emagrecimento.
  • Episódios compulsivos de doces ou alimentos considerados “proibidos” → Sensação de falha e culpa → Saúde mental afetada
  • Efeito sanfona ou platô

 

Quer saber como encontrar equilíbrio na alimentação? Conhecer a saúde além das dietas restritivas e produtos falsos milagrosos muito caros? Venha conversar comigo, contar um pouco sobre a sua história que te falarei como posso ajudar!

Open chat
Olá! Fico feliz que tenha interesse em meu trabalho. Para saber mais ou agendar uma consulta, entre em contato por aqui.